.posts recentes

. "Palavras para quê"

. "O melhor do mundo são os...

. Vale a pena pensar nisto

. Filhos de pais em guerra

. "Mudar é bom"

. "O amor veio para ficar"

. Parabéns Ritas

. "Quem é vivo sempre apare...

. Uma casa portuguesa

. "Play sempre"

.arquivos

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

Domingo, 10 de Maio de 2009

"Play sempre"

As residências geriátricas são museus vivos pelas diferentes espécies que lá se encontram. Não precisamos de adquirir qualquer ingresso para entrar neste mundo maravilhoso, cheio de telas cinematográficas e de capítulos de vida cheios de emoção, vitórias, derrotas, lágrimas e de sorrisos. Espaços interactivos, onde filmes estão em constante exibição, onde as personagens clamam por público que os queiram sentir, ver e escutar. Existem nestes museus animadores que deveriam mudar de nome e designarem-se por ouvidores. Ouvidores porque estas gentes com grande curriculum de vida e de dias vividos, querem sobretudo ser ouvidos, olhados e tocados. Anseiam que alguém páre, que alguém estacione um pouco que seja, junto a si, para que as telas das suas vidas entrem em play outra vez. Quando envelhecer e se morar num sítio que é todos, quero ser olhada, não quero que me entretenham porque sim, quero ser escutada quando me apetecer falar de mim, de quem fui, das pessoas que por mim passaram ou pura e simplesmente do tempo e da qualidade das refeições. Quero continuar a contar como pessoa única, em que cada minuto conta e vale, até à meta final.


publicado por teladosentir às 15:58

link do post | favorito

De ANA a 21 de Maio de 2009 às 14:59
- " Uma equipa médica descobriu um novo fármaco para o cancro de..." ou ainda "Estudos revelam a importância dos genes na cura de...", estas são algumas das notícias que todos ouvimos com entusiasmo e expectativa nos media. Isto porque todos queremos viver mais uns aninhos mas nem sempre pensamos no "como " vamos viver e que preço a pagar por mais anos de vida. É tanto assim que a estrutura social não se precaveu para esse facto e as dificuldades estão à vista de todos nós... Por outro lado, os idosos de amanhã também vão ser intelectual e socialmente diferentes dos de hoje embora não saiba dizer se será melhor ou não! Bom o melhor mesmo é - mãos à obra - toca a acautelar a nossa velhice fazendo exercício, comendo saudávelmente e fazer "figas" para que ela chegue de mansinho e de preferência que chegue mesmo!!!!! É sempre um prazer ler-te...


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.tags

. todas as tags