.posts recentes

. "Palavras para quê"

. "O melhor do mundo são os...

. Vale a pena pensar nisto

. Filhos de pais em guerra

. "Mudar é bom"

. "O amor veio para ficar"

. Parabéns Ritas

. "Quem é vivo sempre apare...

. Uma casa portuguesa

. "Play sempre"

.arquivos

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

Segunda-feira, 8 de Março de 2010

"Palavras para quê"

Já neste espaço falei de livros e das palavras. Há já algum tempo que um livro não me prendia, há muito que um livro não me deixava inquieta para ver o que vem a seguir e às vezes aquela vontade, que consigo controlar de ver como o enredo vai terminar, dando um “olhadela” para as páginas finais. As horas de leitura são mágicas e puxam a nossa imaginação de forma tão instintiva. Aí estamos nós a imaginar como é Joana, a protagonista da história, ou a sentir os afectos descritos tão espantosamente pelo escritor, que vão desde a tristeza, entusiasmo ou excitação. Fico perplexa com o poder das palavras e cada vez mais apaixonada pelos livros. E quando acabamos de ler um livro que nos completou totalmente as medidas, vem alguma angústia, porque aquela gente, aquelas personagens, aquela história também foi minha por um tempo, também a vivi durante esse tempo. Por isso bate a saudade mas a alegria quando tudo termina bem… e que venha mais uma história.

 

A palavra pode sossegar,

Pode confortar, dar calor,

Mas pode ser flecha,

Que faz sangrar, gelar

Pode ficar cativa quando magoa,

Pode ficar cativa quando acalenta,

Pode aproximar ou repelir,

Palavra, bem supremo,

Forte e poderoso.

 

 


publicado por teladosentir às 20:36

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Domingo, 7 de Março de 2010

"O melhor do mundo são os amigos"

Amigos mal de quem os não tem, fazem parte do melhor do mundo. Sei que com eles posso contar, que procuram ter disponibilidade e tempo para mim. E os desabafos sabem tão bem, é tão bom ter ouvidos amigos que não se cansam da sua missão e que me dizem umas boas verdades, se tiver que ser. E vejam como sou felizarda, tenho sete seres extremamente especiais comigo. Com supremacia feminina mas só em número, aí vamos nós rumo a momentos muito aconchegantes, divertidos e únicos. Entre vinho e comida, ficamos também saciados de conversa, risos, momentos cheios de descontracção e de cumplicidade que só irrompem porque se gosta, porque se confia, porque se respeita o outro nas suas maiores e mais pequenas virtudes. Sinto-me à vontade para ser eu, para dizer coisas mais “doidas”, mais descabidas, sem pudor, sem temor de que me avaliem ou que mal de mim pensem, porque sei que não me expulsam da ordem, sou membro cativo no papel dos estatutos e no coração de cada um deles. Obrigada, Tertulianos.


publicado por teladosentir às 16:12

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.tags

. todas as tags